Bromélia Imperial / Gigante

Bromélia Imperial / Gigante

Nome Científico: Alcantarea imperialis Origem: Brasil Características: Herbácea perene, acaule, terrestre, com folhas dispostas em roseta muito ornamental. Seu crescimento é lento e exige poucos tratos culturais. Produz uma inflorescência amarela, alta e ereta, mas seu valor ornamental fica por conta da folhagem, que quando nova é avermelhada, tornando-se mais verde com a idade.

Ravenala

Ravenala

Nome Científico: Ravenala madagascariensis Origem: Madagascar Características: Conhecida popularmente como palmeira dos viajantes, palmeira ravenala ou árvore dos viajantes, a Ravenala madagascariensis é uma planta que atinge quase dez metros de altura e tem um aspecto muito curioso graças ao desenho formado por suas folhas, que chegam a lembrar um moinho. Outra particularidade curiosa dessa planta nativa da ilha de Madagascar é o fato dela acumular água da chuva entre seus ramos, dai então veio

Pleomele

Pleomele

Nome Científico: Dracena reflexa Origem: Madagascar e Ilhas Maurício Características: A pleomele é uma planta arbustiva, de textura semi-lenhosa e amplamente utilizada no paisagismo e na decoração de interiores. Atinge uma altura média de 2 a 3 metros, embora possa atingir 6 metros no seu habitat de origem. Elas são rústicas e quando podadas corretamente podem formar ótimas cercas vivas. Podem ser utilizadas em ambientes internos, onde são muito apreciadas na decoração por sua beleza e tolerânc

Pandano

Pandano

Nome Científico: Pandanus utilis Origem: Polinésia Características: O pândano é uma árvore tropical, de copa piramidal e de aspecto curioso. Embora seja semelhante a uma palmeira, ele pertence à uma ordem própria a Pandanales. O pândano pode atingir mais de 10 metros, mas mesmo quando jovem é uma planta vistosa. Multiplica-se por sementes e por divisão das mudas formadas entorno da planta mãe. Cuidados: Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, bem drenável, enriquecido

Palmeira Veithia

Palmeira Veithia

Nome Científico: Veitchia merrillii Origem: Filipinas Características: Palmeira de tronco simples ,acinzentado, liso, dilatado na base, com palmito verde- acinzentado e visível no topo,de 15-20 m de altura por cerca de 20 cm de diâmetro. Inflosrescências grandes, dispostas abaixo do palmito,muito ramificado,com flores esverdeadas, seguidas de frutos ovalados, vermelhos e vistosos, de cerca de 2,5cm de comprimento. Palmeira bastante elegante, é adequada para paisagismo em geral.

Palmeira Triangular

Palmeira Triangular

Palmeira Triangular Nome Científico: Dypsis decary Origem: Madagascar Características: Palmeira de porte médio, de folhas acinzentado-azuladas, com folhas dispostas em três direções distintas e equidistantes, trazendo um aspecto “triangular” à planta. Ótima característica rústica vai bem a climas tropicais e solos bem drenados. Por sua facilidade de reprodução, e rapidez no crescimento, é uma das palmeiras com melhor relação custo-benefício.

Palmeira Azul

Palmeira Azul

Nome Científico: Bismarckia nobilis Origem: Madagascar Características: É uma das palmeiras mais nobres do mundo, pela imponência de sua folhagem azul-acinzentada. Sua beleza é notada principalmente nas plantas mais jovens. É de crescimento lento e pode atingir de 15 a 20 metros de altura. È utilizada geralmente para decoração de grandes jardins graças as formações simétricas de suas enormes folhas de cor levemente azulada ou esverdeada (dependendo da variação).

Palmeira Carpentaria

Palmeira Carpentaria

Nome Científico: Carpentaria acuminata Origem: Zona tropical da Austrália Características: A Palmeira Carpentária se caracteriza pela sua grande estatura e folhas também bem grandes e elegantes.Planta com folhas pinadas e arqueadas, verde escuro na face superior e verde azuladas na parte inferior.

Palmeira Imperial

Palmeira Imperial

Nome Científico: Roystonea oleracea Origem: Antilhas Características: Palmeira cultivada a pleno sol, isolada, em grupos ou em fileiras. Pode atingir 30 metros de altura. Ela tem o crescimento lento, raízes do tipo cabeleira, propaga-se por sementes, necessita de locais bem espaçosos. Tem um palmito exposto volumoso comestível no topo. Folhas pinadas, grandes, planas pela distribuição uniforme dos folíolos. Grande efeito paisagístico.

Palmeira Phoenix

Palmeira Phoenix

Nome Científico: Phoenix roebelenii Origem: Vietnã e Tailândia Características: O crescimento é lento, atingindo de 2 a 4 metros de altura e diâmetro do tronco em torno de 15 a 20 centímetros, razão pela qual muitos a chamam de mini-palmeira. Prefere sol pleno, mas pode ser cultivada à meia-sombra e até em interiores bem iluminados, inclusive em vasos. Resiste ao frio e é freqüentemente encontrada em jardins do Brasil e em decoração de interiores

Palmeira Licuala

Palmeira Licuala

Nome Científico: Licuala grandis Origem: Oceania - Ilhas Nova Britânia Características: Palmeira de ocorrência natural em Sumatra. Altura máxima do caule em torno de 3 m. Seus frutos são arredondados, com polpa suculenta, de coloração vermelha quando maduros. A imponência de suas folhas amplas, de margens denteadas, proporciona à espécie uma excepcional característica ornamental, podendo ser cultivada em vasos, canteiros e parques. É indicada para regiões litorâneas chuvosas, de solo rico.

Palmeira Rabo de Raposa

Palmeira Rabo de Raposa

Nome Científico: Wodyetia bifurcata Origem: Nordeste da Austrália Características: De nome cientifico Wodyetia bifurcata, essa palmeira se destaca pelo fato de suas folhas apresentarem um arranjo não ortodoxo que lembra um rabo de raposa. Atinge cerca de dez metros quando adulta apresentando arranjos de folhas que podem chegar a medir mais de três metros de comprimento.

Orquidea

Orquidea

Características: Considerada por muitos estudiosos como a maior de todas as famílias botânicas, com número de espécies estimado em 35000, as orquídeas fascinam pela sua beleza e complexidade.Estão espalhadas por todo o globo terrestre, desde o Ártico até os Trópicos. Mas é nas regiões mais quentes que é encontrada em maior abundância e variedade de cores e formas. Cuidados: Orquídeas podem ser cultivadas em vasos, placas de xaxim ou fibra de côco e ainda em madeira ou mesmo em árvores, terra

Heliconia

Heliconia

Nome Científico: Heliconia rostrata Origem: América do Sul Características: As helicônias são plantas de origem neotropical, mais precisamente da região noroeste da América do Sul. Desenvolvem-se em locais sombreados ou a pleno sol, de úmidos a levemente secos e em solos argilo-arenosos. As flores da helicônia são apreciadas pelos beija-flores pois são ricas em néctar. O pico de produção normalmente ocorre no início do verão, declina no outono e cessa no inverno

Dracena tricolor

Dracena tricolor

Nome Científico: Dracena marginata Origem: Madagascar Características: A dracena-tricolor possui uma folhagem tricolor como próprio nome diz, ideal para quem gosta de um paisagismo ornamental. As suas folhas são alongadas e estreitas e o seu diferencial esta nas nuances de suas folhas que são avermelhadas com estrias esbranquiçadas. Esta planta possui um tronco muito flexível que pode ser facilmente entortado. Sua propagação é por estaquias.

Cyca

Cyca

Nome Científico: Cyca revoluta Origem: Japão e Indonésia Características: Vedete dos jardins contemporâneos e tropicais, a cica se parece com uma palmeira. Suas folhas são longas, rígidas e brilhantes, compostos por folíolos pontiagudos. A planta tem crescimento bastante lento, o que a torna muito valorizada no mercado. Ela multiplica-se pelas sementes formadas no ápice, mas principalmente pelas brotações laterais que surgem na planta adulta. Vai bem como planta isolada e em conjuntos no jardim

bromelia-porto-seguro

bromelia-porto-seguro

Nome Científico: Aechmea blanchetiana Origem: Brasil Características: Herbácea epífita, perene, rizomatosa, robusta, de folhagem e florescimento decorativos, de 60 a 90 centímetros de altura, nativa do Brasil.Folhas longas, rijas, laminares, verde claras, côncavas, basais e em roseta, sem espinhos nas margens. Inflorescência compostas, ramificadas, em panículas de espigas, dispostas acima das folhas, com flores protegidas por brácteas amareladas, formadas durante o verão.

bromelia-neoregelia

bromelia-neoregelia

Nome Científico: Neoregelia sp Origem: Brasil Características: Neoregelia é um gênero de bromélias de características majoritariamente epífitas e que apreciam a luminosidade. Suas folhas são bastante rígidas e brilhantes e podem alterar sua cor para situações de maior ou menor luminosidade ou durante a floração para atrair os polinizadores. Durante a floração algumas espécies ficam com as pontas das folhas de cor diferente, outras alteram apenas a cor das folhas em torno da inflorescência.

Agave

Agave

Nome Científico: Agave attenuata Origem: México Características: O agave-dragão é uma planta muito utilizada no paisagismo, em composição com outras plantas ou em maciços. Tem folhas grossas verde-claras com superfície acinzentada. Pode emitir uma inflorescência longa e cilíndrica com muitas florezinhas. Com o tempo, surgem desta inflorescência, diversas mudinhas de novos agaves-dragão. Cuidados: Deve ser plantado a pleno sol, com solo fértil e com regas regulares.

Agave

Agave

Nome Científico: Agave angustifolia Origem: Antílhas e México Características: A piteira-do-caribe é um planta escultural muito adaptada a seca. Suas folhas são longas, rígidas, em forma de espada, dispostas em roseta, com margens de coloração branco-creme ou amarelo e possuem espinhos nas margens e nas pontas. O tronco é curto e serve para a produção de Mezcal, nome genérico para os licores mexicanos, que incluem a conhecida tequila. A floração ocorre quando as plantas estão adultas.

© 2015 por GRUPO AMBI VERDE