Conheça Alguma Arvores Nativas

Urucum
Urucum

Urucu, ou urucum, é o fruto do urucuzeiro ou urucueiro (Bixa orellana), arvoreta da família das bixáceas, nativa na América tropical, que chega a atingir altura de até seis metros. Apresenta grandes folhas de cor verde-claro e flores rosadas com muitos estames.

Tingui Preto
Tingui Preto

Espécie comum nas matas desta região (leste de MG) e pouco usada em paisagismo. Sua floração e frutos tem aspecto peculiar, em cachos formados horizontalmente no topo da árvore. Isto a torna inconfundível na paisagem.

Pau Viola
Pau Viola

Esta árvore atinge de 15 e 20 metros de altura. O tronco -reto e, às vezes, levemente curvo- tem medidas que variam de 40 e 60 centímetros de diâmetro. Suas folhas, opostas e simples, possuem coloração mais clara na parte de baixo, com nervuras marrom-claras. A copa geralmente é larga e as flores, alvas e pequenas, têm odor adocicado.

Pau mulato
Pau mulato

O pau-mulato (Calycophyllum spruceanum (Benth.) K. Schum.), também chamado mulateiro, é uma planta da família Rubiaceae, própria das várzeas do Rio Amazonas, na América do Sul. É uma árvore de crescimento lento, que pode atingir 15-40 metros de altura e 4-5 metros de diâmetro de copa colunar.

Pau formiga
Pau formiga

O pau-formiga é uma árvore tropical majestosa, que impressiona por seu porte e florada exuberantes. Sua copa tem formato colunar a piramidal, com tronco retilíneo, elegante e oco, abrigando formigas em seu interior, numa interessante relação de simbiose. A madeira é leve, de baixa densidade e a casca é cinzenta e levemente fissurada.

Pata-de-vaca
Pata-de-vaca

Unha-de-vaca é o nome de uma árvore da família das Fabáceas (ex-Leguminosas), originária do sul da China e sudeste da Ásia. Trata-se de uma árvore com até 15 metros de altura que produz flores vistosas, de coloração rosa, perfumadas, com 5 pétalas.

Aroeira brava
Aroeira brava

Cultivada em arborização urbana e paisagismo no sul e sudeste do Brasil. Seus frutos são usados como xarope, e toda a planta tem uso medicinal, como adstringente, balsâmica, diurética, emenagoga, purgativa, estomáquica, tônica e vulnerária.

jeriva.
jeriva.

É da família Palmae. A fruta é amarela, ovalada e não passa de três centímetros de comprimento. Cem unidades do fruto pesam por volta de um quilograma. A planta chega a produzir cerca de 140 quilogramas de fruto. A parte externa do fruto é carnosa e composta de uma mucilagem adocicada muito apreciada por alguns animais,

jequitiba-rosa
jequitiba-rosa

É considerada a maior árvore nativa do Brasil, porque pode atingir até 50 metros de altura e um tronco com diâmetro de até sete metros.

Guarita
Guarita

15 a 25 m de altura. Tronco com casca lisa e descamante, apresentando trechos com uma coloração mais clara e esbranquiçada, de fácil conhecimento. Folhas compostas, imparipinadas. Folíolos glabros e de tamanhos desiguais. Flores verde-amareladas.

guaranta.
guaranta.

l0 a 30 m de altura. Tronco reto, casca com a parte externa cinzenta, lisa e com lenticelas e a parte interna avermelhada. Folhas simples, folíolos oblongos acuminados, glabros, coriáceos e de coloração verde-escura. Flores brancas, pilosas e com menos de l cm.

Guanandi
Guanandi

Altura de 20 a 30 m, tronco com diâmetro entre 40 e 60 cm, copa arredondada. Segundo o Engº. Lorisval Tenório de Vasconcelos, há dois tipos de troncos de árvores de C. brasiliense em populações no Estado de São Paulo, com casca e cor da madeira diferentes. O tronco segrega látex amarelo e pegajoso, que demora a sair.

Genipapo
Genipapo

Jenipapo é o fruto do jenipapeiro (Genipa americana), uma árvore que chega a vinte metros de altura e é da família Rubiaceae, a mesma do café. É encontrada em toda a América tropical. No Brasil, encontramos pés de jenipapo nativos na Amazônia e na mata atlântica, principalmente em matas mais úmidas, ou próximo a rios - a planta inclusive aguenta encharcamento. Em guarani, jenipapo significa “fruta que serve para pintar”.

coracao-de-negro-
coracao-de-negro-

Espécie arbórea com 15-25 metros de altura e tronco com 40-60 cm de diâmetro, revestido por casca com coloração parda. A copa é densa e arredondada com folhas alternas espiraladas, compostas imparipinadas, contendo 5 folíolos coriáceos medindo de 3 a 6 cm de comprimento

copaiba
copaiba

A copaíba (Copaifera sp) fornece o bálsamo ou óleo de copaíba, um líquido transparente e terapêutico, que é a seiva extraída mediante a aplicação de furos no tronco da árvore até atingir o cerne. O óleo da copaíba é um líquido transparente, viscoso e fluido, de sabor amargo com uma cor entre amarelo até marrom claro dourado. O uso mais comum é o medicinal, sendo empregado como anti-inflamatório e anticancerígeno.

Aroeira-salsa
Aroeira-salsa

Além da arborização e reflorestamento, a aroeira-mansa é uma árvore de múltiplos usos. Sua madeira é muito valorizada: no interior, costuma-se dizer que um mourão feito dela “dura a vida toda e mais cem anos”. As pequenas flores de cor branco-esverdeada se tornam uma fonte rica de pólen para as abelhas. Seus frutos, rosados a avermelhados, alimentam aves silvestres e podem ser utilizados como condimento na culinária.

ARACA-AMARELO
ARACA-AMARELO

Espécie arbórea com altura de 3-6 metros e tronco de 15-25 cm de diâmetro. As folhas são simples, coriáceas, glabras, de 5 -10 cm de comprimento por 3 – 6 cm de largura, com pecíolo de 0,4 -1,0 cm de comprimento.

Castelo
Castelo

Também conhecido como Pau Mulato, pau marfim, Calycophyllum multiflorum ou Eukylista spruceana, essa árvore de grande porte dificilmente é utilizada dentro de cidades pois alcança cerca de 40 metros de estatura, além de ser de difícil propagação.Mesmo com esses problemas, algumas pessoas cultivam-no graças a suas propriedades medicinais ou como ornamento em sítios graças a suas brancas flores e principalmente ao aspecto de seu tronco que é liso, redondo e comprido.

Aroeira-salsa
Aroeira-salsa

Além da arborização e reflorestamento, a aroeira-mansa é uma árvore de múltiplos usos. Sua madeira é muito valorizada: no interior, costuma-se dizer que um mourão feito dela “dura a vida toda e mais cem anos”. As pequenas flores de cor branco-esverdeada se tornam uma fonte rica de pólen para as abelhas. Seus frutos, rosados a avermelhados, alimentam aves silvestres e podem ser utilizados como condimento na culinária.